Você será direcionado para o site que apresenta informações acadêmicas do colégio. O site requer login e senha, caso não possua, fale com a coordenação. Melhor visualizado com o navegador Google Chrome e com o BLOQUEADOR DE POP-UP DESABILITADO.

29

mar

1º Bate-Papo Ser do Futuro

1º Bate-Papo Ser do Futuro

Hoje vamos contar um pouquinho para vocês sobre o que é o projeto Ser do Futuro.

Essa proposta foi elaborada com muito carinho para os terceiros anos do ensino médio, com foco na orientação profissional dos alunos.

O professor Alberto Carneiro Neto foi quem abriu nosso bate-papo. Ele é pós-graduado em Terapia em Sala de Aula; gestor de novos negócios na OPEE Educação; orientador profissional e de carreira; professor das disciplinas Soft Skills, Gestão de Carreira e Orientação Profissional em cursos de pós-graduação. No decorrer do ano, teremos um total de 8 encontros, com a finalidade de auxiliar nossos alunos nessa escolha tão importante: a carreira.

Entre os temas abordados, foi trazido um jeito diferente de ver o futuro, com planejamento, calma, sem ansiedade, com um olhar para além do trabalho, afinal, como disse o professor Alberto: “Trabalhar não é um castigo, existe vida pós trabalho”.

A cada mês, um tema novo será abordado e, no final do projeto, os temas se complementarão. Em março o tema foi: “Como construir meu Projeto de Vida? Ampliando repertório de um caminho além da profissão.”

O professor explicou que, para um bom projeto de vida, é importante ter uma base sólida.

Num processo de orientação profissional, o ponto de partida é lembrar que, mesmo estando numa sociedade, somos únicos e que ter um propósito não é garantia de sucesso, mas de integridade. Alberto ainda completou: “Mais importante do que ser feliz, é ter uma razão para ser feliz!”

Um dos assuntos que elevou a interação de nossos alunos no bate-papo foi o fato de algumas carreiras parecerem ser impossíveis; a esse respeito, o professor Alberto esclareceu: “O impossível é só questão de opinião, não adianta reclamar, temos que arregaçar as mangas e colocar a mão na massa!”, completando que: “É preciso saber aonde queremos chegar e traçar um planejamento para alcançar o desejado, mesmo que seja difícil.”

Os alunos partilharam seus receios e suas angústias, numa conversa confortável e acolhedora. O professor Alberto deu dicas de como não “travar”, falou sobre a importância do medo para a preservação da vida, de como é necessário mantê-lo sob controle e que, assumi-lo não deve gerar vergonha, afinal, sentir-se assustado é normal, por isso, sempre que possível, falar sobre o que o amedronta pode ser de grande ajuda.

O medo faz parte do processo, e a escolha para o futuro não precisa ser inflexível, podemos trocar de carreira, assim como podemos mudar de opinião. Estudos apontam que teremos, em média, 3 profissões ao longo de nossa vida, a dica é: permita-se mudar, não é errado e nunca é tarde para isso.

Uma dica de extrema importância nesse momento de escolha profissional é: saia da caverna e busque suas próprias percepções das coisas e do mundo, não se baseie unicamente na opinião dos outros ou no que os outros te mostram, busque novas fontes de informação, forme sua própria opinião.

Ao final do encontro, a sede pelo conhecimento estava instaurada, mas nosso tempo havia acabado. Foi um papo leve, com muito conteúdo relevante e muito acolhimento. Já estamos ansiosos e com saudade. Ainda bem que em abril tem mais!

Veja mais fotos:

29

mar

1º Bate-Papo Ser do Futuro

1º Bate-Papo Ser do Futuro

Hoje vamos contar um pouquinho para vocês sobre o que é o projeto Ser do Futuro.

Essa proposta foi elaborada com muito carinho para os terceiros anos do ensino médio, com foco na orientação profissional dos alunos.

O professor Alberto Carneiro Neto foi quem abriu nosso bate-papo. Ele é pós-graduado em Terapia em Sala de Aula; gestor de novos negócios na OPEE Educação; orientador profissional e de carreira; professor das disciplinas Soft Skills, Gestão de Carreira e Orientação Profissional em cursos de pós-graduação. No decorrer do ano, teremos um total de 8 encontros, com a finalidade de auxiliar nossos alunos nessa escolha tão importante: a carreira.

Entre os temas abordados, foi trazido um jeito diferente de ver o futuro, com planejamento, calma, sem ansiedade, com um olhar para além do trabalho, afinal, como disse o professor Alberto: “Trabalhar não é um castigo, existe vida pós trabalho”.

A cada mês, um tema novo será abordado e, no final do projeto, os temas se complementarão. Em março o tema foi: “Como construir meu Projeto de Vida? Ampliando repertório de um caminho além da profissão.”

O professor explicou que, para um bom projeto de vida, é importante ter uma base sólida.

Num processo de orientação profissional, o ponto de partida é lembrar que, mesmo estando numa sociedade, somos únicos e que ter um propósito não é garantia de sucesso, mas de integridade. Alberto ainda completou: “Mais importante do que ser feliz, é ter uma razão para ser feliz!”

Um dos assuntos que elevou a interação de nossos alunos no bate-papo foi o fato de algumas carreiras parecerem ser impossíveis; a esse respeito, o professor Alberto esclareceu: “O impossível é só questão de opinião, não adianta reclamar, temos que arregaçar as mangas e colocar a mão na massa!”, completando que: “É preciso saber aonde queremos chegar e traçar um planejamento para alcançar o desejado, mesmo que seja difícil.”

Os alunos partilharam seus receios e suas angústias, numa conversa confortável e acolhedora. O professor Alberto deu dicas de como não “travar”, falou sobre a importância do medo para a preservação da vida, de como é necessário mantê-lo sob controle e que, assumi-lo não deve gerar vergonha, afinal, sentir-se assustado é normal, por isso, sempre que possível, falar sobre o que o amedronta pode ser de grande ajuda.

O medo faz parte do processo, e a escolha para o futuro não precisa ser inflexível, podemos trocar de carreira, assim como podemos mudar de opinião. Estudos apontam que teremos, em média, 3 profissões ao longo de nossa vida, a dica é: permita-se mudar, não é errado e nunca é tarde para isso.

Uma dica de extrema importância nesse momento de escolha profissional é: saia da caverna e busque suas próprias percepções das coisas e do mundo, não se baseie unicamente na opinião dos outros ou no que os outros te mostram, busque novas fontes de informação, forme sua própria opinião.

Ao final do encontro, a sede pelo conhecimento estava instaurada, mas nosso tempo havia acabado. Foi um papo leve, com muito conteúdo relevante e muito acolhimento. Já estamos ansiosos e com saudade. Ainda bem que em abril tem mais!

Veja mais fotos: